ANIMAVITA

Informações sobre a Natureza e o Tratamento da Dor Crônica

Post by in Dor Crônica
Informações sobre a Natureza e o Tratamento da Dor Crônica AnimaVita Brasília

 1.  O que é dor crônica ?

2.  Como inicia o processo de dor crônica?

3.  Como uma dor se transforma em dor crônica?

4.  Quais são os locais mais comuns que podem ser acometidos pela dor crônica?

5.  Quem tem dor crônica também tem depressão?

 

 

Informações sobre a Natureza e o Tratamento da Dor Crônica
(Brasília, Lago Sul, Distrito Federal, Equipe AnimaVita)

 

 

 

1.  O que é dor crônica ?

 

2.  Como inicia o processo de dor crônica?

 

3.  Como uma dor se transforma em dor crônica?

 

4.  Quais são os locais mais comuns que podem ser acometidos pela dor crônica?

 

5.  Quem tem dor crônica também tem depressão?

 

6.  A Mente Interfere na dor crônica?


7.  Quais são os sintomas da dor crônica?

 



 

Dor_cervical

 


1. O que é dor crônica ?

 



 

Centenas de milhões de pessoas sofrem de dor crônica. A dor crônica pode ser  desde muito leve até muito intensa, episódica ou contínua e inclusive ser totalmente incapacitante, dificultado ou impossibilitando as atividades profissionais e as relações pessoais. Muitas vezes impede a locomoção e  atividades prazeirosas e saudáveis como a realização de exercícios físicos regulares se podem se tornar uma tarefa impossível. Ao dificultar as relações sexuais, a dor crônica pode ser causa de grande sofrimento psíquico com cobranças e desconfianças por parte do parceiro.

 



2.  Como inicia o processo de dor crônica?

A dor crônica pode ter origem com um trauma inicial, lesão, inflamação, infecção, ou simplesmente pode não haver uma causa aparente para a dor crônica, ou seja, algumas pessoas sofrem de dor crônica na ausência de qualquer prejuízo no passado ou evidência de lesão corporal. Isto não significa que haja algum problema psicológico inicial associado e muito menos como fator causal.

 



 

3 . Como uma dor se transforma em dor crônica?

Uma vez que um indivíduo é acometido pela dor crônica, os sinais dolorosos contínuos  durante semanas, meses ou mesmo anos levam a alterações eletrofisiológicas no tálamo e medula espinhal - regiões responsáveis pela condução e modulação da dor. Chamamos de sensibilição um dos mecanismos que explica o surgimento e a manutenção de quadros de dores prolongadas e com pouca resolutibilidade ao tratamento convencional

Estas alterações bioquímicas e neurológicas podem ser responsáveis pela grande penúria física e emocional futura da pessoa com dor crônica.

 



4. Quais são os locais mais comuns que podem ser acometidos pela dor crônica?

As fontes mais comuns de dor incluem dores de cabeça, dor nas articulações, dor pélvica e dores de coluna cervical, lombar e torácica. Fibromialgia está entre os problemas frequentes,
Entretanto uma das mais importantes é a pouco conhecida síndrome miofascial ou dor miofascial que se caracteriza pela presença de  “trigger points” muitas vezes em várias regiões do corpo que frequentemente é confundida com fibromialgia.
Estudos demonstram que em serviços médico secundários a sínfrome miofascial está presente em mais de 80% dos pacientes com dor, pelo menos como um dos diagnósticos de dor;

 



5. Quem tem dor crônica também tem depressão?

Não. O impacto emocional da dor crônica também podem piorar a sensação dolorosa acentuando-a. Entretanto, a depressão não é causa da dor crônica. A maioria dos autores concorda que dor psicogênica pura é rarissíma, se existir. Ansiedade, stress, depressão, raiva e fadiga podem estar presentes em pacientes com dor crônica e muitas vezes está relacionada a incapacidade e frustração relacionados ao processo de dor grave. Sentimentos negativos podem aumentar o nível de substâncias que amplificam as sensações de dor causando um ciclo vicioso.  Há evidências de estudos recentes que a dor incessante pode diminuir a eficácia do sistema imunológico.

 



 

6. A Mente Interfere na dor crônica?

A mente e o corpo são indissociáveis. As dores crônicas, principalmente aquelas de maior intensidade e duração resultam em grande  impacto na vida do indivíduo e podem desencadear  problemas psíquicos secundários como depressão e ansiedade.  Assim sendo, muitas vezes se faz necessário o acompanhamento conjunto ou interconsulta com um profissional da saúde mental. Não se pode esquecer dos aspectos físicos da dor crônica, alguns tão bem estabelecidos pela ciência moderna e evitar a associação errônea  de rotular as pessoas com dor crônica como deprimidos ou ansiosos. Frequentemente pacientes taxadas de deprimidas tem quadros dolorosos miofasciais e melhoram muito quando o tratamento correto é realizado.
Uma vez que o paciente seja convencido que a dor é causada pela depressão muitas vezes perde-se a possibilidade dor diagnóstico e por conseguinte do tratamento específico.

 




7. Quais são os sintomas da dor crônica?

Os sintomas de dor crônica incluem:
* A dor que pode ser descrita como o finacada, agulhada, queimação,  ardor, dor, ou choque elétrico
* Sensação de desconforto, dor, rigidez e limitação dos movimentos

A dor é um sintoma que na maioria das vezes vem associada a outros problemas entre os quais destacam-se:

* Fadiga e falta de energia
* Insônia ou alterações no padrão de sono.
* Maior necessidade de descanso
* Fragilidade do sistema imunológico.
* Alterações de humor, incluindo desesperança, medo, depressão, irritabilidade, ansiedade e stress
* Incapacidade Física

AnimaVita Brasilia

Usuário Geral de todos os profissionais da clínica AnimaVita Brasília.

Website: www.animavita.com.br

Clínica da dor

 
 
   
Você está aqui: Clínica da Dor Dor crônica Informações sobre a Natureza e o Tratamento da Dor Crônica